sexta-feira, 31 de outubro de 2008

- Trailer - Eu Sou a Lenda -

Esse filme quase todo mundo já viu! Mas mesmo assim, merece um post. Quando Eu Sou a Lenda saiu, eu fiquei sem grandes expectativas afinal, com um nome idiota e narcisista desses, apostava que se tratava de mais um daqueles filmes blockbusters cheios de efeitos especiais, propagandas e de roteiro fraco. Mas não era! Tem uma estória consistente e tirando alguns exageros, obviamente, é bem palpável.

O filme se passa em 2012 e o protagonista do filme (interpretado por Will Smith) é o virologista / cientista militar Dr. Neville que vive sozinho em Nova York como a única pessoa que não foi infectada por um vírus, surgido pouco tempo antes, desenvolvido em laboratório para combater o câncer e com transmissão pelo ar. O grande problema é que o tal vírus deu uma "contra-indicação" danada no resto da cidade inteira, que, surgindo com sintomas parecidos com os da raiva, faz com que as pessoas infectadas tenham alergia a luz do dia, batimentos acelerados (e metabolismo acelerado também, não me lembro com certeza dessa parte), além de criarem um comportamento selvagem. Portanto, durante o dia o Dr. Neville fica isolado na cidade e durante a noite, ele se tranca em casa, que é quando os infectados saem.

Como Dr. Neville fazia parte da equipe que descobriu o tal vírus, ele trabalha fazendo experiências com o próprio sangue em busca da cura da doença, uma vez que ele não contraiu e nem sabe explicar o porquê. Esse filme é uma agonia danada porque foi criado um clima tão bem feito neste filme, que prende a atenção da gente de um jeito que não dá pra escapar. É muito bem trabalhado inclusive o lado psicológico do personagem, afinal, ele está sozinho há um bom tempo, apenas com a companhia do seu fiel cachorro (que também se mostra imune a transmissão do vírus pelo ar). Como ele é provavelmente o único imune em muitos quilômetros, ele cria uma rígida rotina, inclusive transmitindo uma mensagem diária para quem pudesse ouvir e entrar em contato.

O filme teve um marketing pesado e uma bilheteria considerável. Mas como isso não conta tanto na hora que estamos na frente da tela (pelo menos, eu encaro assim), o filme segura mesmo.

Origem:
Fui alertado depois de já ter postado sobre o filme de que na verdade ele é um remake de um filme antigo (obrigado, Vanuza), que eu ainda não vi... tropecei na bola dessa vez! Então vamos a correção: Tudo começou em 1954 com o livro "I Am a Legend" de Richard Matheson. Dez anos mais tarde foi lançada a primeira adaptação para o cinema, que tinha no elenco o então mestre do terror, Vincent Price, no filme "Os Mortos que Matam" (The Last Man on Earth). Em 1971, foi a vez de Charlton Heston protagonizar a segunda adaptação, no filme "A Última Esperança da Terra" (The Omega Man).

Como era de se esperar, os três filmes tem diferenças importantes, sendo que o primeiro é o que mais se aproxima do livro. São diferenças bem compreensíveis, se considerarmos a distância temporal entre eles. Em "Eu Sou a Lenda", podemos supor que o filme é mais um remake do "A Última Esperança da Terra", do que um filme a partir do livro.

Vejam o trailer e tirem suas conclusões, como sempre.

video






-------------------------------------------------------------------------------

9 comentários:

  1. olá, meu malcriado amigo:

    ausente por motivos inadiáveis e com meu sonho realizado volto ao éter, aproveitando para lhe desejar uma ótima semana...

    beijos em seu malcriado coração...

    ResponderExcluir
  2. Ou ví este filme. É ótimo, bem ao estilo "não dá prá desgrudar o olho".Sou uma daquelas pessoas loucas por cinema.
    Uma boa semana para você.
    Apareça tem postagem nova.
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Já assisti e adorei!
    Gosto de ficção...


    Gostei do modo como comenta!


    Beijos de luz e o meu carinho...

    ResponderExcluir
  4. Querido, minha mínima intenção se dirige a outro órgão:O CORAÇÃO!
    Olha, não dá pra ver agora o vídeo, mas imaginando que você seja mais jovem que eu(fui eu quem disse isso?Rs), devo dizer-lhe que - por favor, não se assuste - o falecido e "malvisto por suas posições políticas", Charlton Heston, realizou um filme muitoooo próximo a esse, só que ele não se contaminava. Filmaço, viu? Aquele reacionário sabia dar o recado, reconheçamos! Juro que vou procurar o título do filme e o trarei amanhã, aqui. E prende mesmo a nossa atenção. Pois é, Will Smith chegou como comediante e agora se firma na ficção científica. No "Eu Robô" ele tá muito bem, se bem que o livro do Mestre Asimov é um clássico incomparável.
    Ah! As favelas... o tal do poder público ausente, SEMPRE AUSENTE. Mas a Mangueira tem lá seus projetos sociais bem implantados que rendeu até a visitinha do Clinton.
    Eleições nos States amanhã, o mundo de olho!
    Obrigada, filho querido de Macaúbas!
    Boa noite!Bjs

    ResponderExcluir
  5. Amigo Malcriado, ótimo filme! Aqui vai uma dica: nos extras do DVD tem um final alternativo que vale a pena ser visto; só pra sentir como o final poderia ser pior do que o que foi pras telonas... (rsrsrsrsrsrs)
    Abração!

    ResponderExcluir
  6. Confirmado, amigo!
    O "Eu Sou a Lenda" é a segunda versão de "A Última Esperança da Terra" (71) e será relançado pela Warner; filme de Bois Sagal. A história é de Richard Matheson (O Último Homem Sobre a Terra). Heston protagonizava o último sobrevivente de uma hecatombe que dizimara parte da terra, sobrando seres vampirescos que se escondiam na noite e por aí vai...assisti a essa primeira, gostei bastante e pelo que vi no seu vídeo a ambientação é a mesma:uma Nova York sombria, "dark" e o isolamento do personagem principal.
    Taí a dica para um especialista como você que saberá completar essa mini-pesquisa. Verei essa nova versão, será sempre positivo comparar os desempenhos e outros aspectos da filmagem.
    Uma boa tarde!Bjs

    ResponderExcluir
  7. Mas esse rapaz é demais!
    Nada de me agradecer, nós que gostamos e curtimos o seu espaço é que te exaltamos o profissionalismo e a clareza de dados. Aquilo que eu tive foi uma vaga lembrança, algo puramente casual. Mas saber que o maravilhoso VINCENT PRICE participou do primeiro filme é uma informação das melhores que já tivemos.Parabéns!
    Valeu, valeu mesmo!!!Bjs

    ResponderExcluir
  8. Amigo:
    Não consigo comentar nada. Fiz um post a duras penas em memória a uma pessoa que perdi. Peço que me dê uma força, indo ao meu Blog.
    Obrigada desde já,
    Renata

    ResponderExcluir
  9. olá, meu malcriado amigo:

    "Os Mortos que Matam" (The Last Man on Earth)...

    admiro os que dão os títulos em português para os filmes estrangeiros... mentes criativas...

    assisti "eu sou a lenda", e não sabia ser o terceiro, baseado no livro de Matheson.

    parabéns à você e à minha amiga vanuza pela postagem excelente.

    beijos em seu malcriado coração e um bom final de semana...

    ResponderExcluir